Enem

Acesso para consulta na internet está liberado


Você pode consultar seu resultado no Enem de duas formas diferentes. Acesse: seu resultado no ENEM


ENEM: sua porta de ingresso para as faculdades
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado em 1998 com o objetivo de avaliar o desempenho do estudante ao fim da educação básica, buscando contribuir para a melhoria da qualidade desse nível de escolaridade. A partir de 2009 passou a ser utilizado também como mecanismo de seleção para o ingresso no ensino superior. Foram implementadas mudanças no Exame que contribuem para a democratização das oportunidades de acesso às vagas oferecidas por Instituições Federais de Ensino Superior (IFES), para a mobilidade acadêmica e para induzir a reestruturação dos currículos do ensino médio. Respeitando a autonomia das universidades, a utilização dos resultados do Enem para acesso ao ensino superior pode ocorrer como fase única de seleção ou combinado com seus processos seletivos próprios. O Enem também é utilizado para o acesso a programas oferecidos pelo Governo Federal, tais como o Programa Universidade para Todos – ProUni.

As inscrições ainda não têm data, mas as provas ocorrem como sempre no fim de ano (entre outubro e novembro). Enquanto isso, estudantes de todo o país interessados em ingressar no ensino superior público no ano que vem podem consultar cursos e vagas disponíveis no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do Ministério da Educação. As inscrições para o processo desse ano foram abertas em 6 de janeiro. O Sisu seleciona os candidatos por meio da nota no Exame Nacional do Ensino Médio.

No primeiro semestre do próximo ano, o sistema oferece 108.552 vagas — 30% a mais em relação ao mesmo período anterior — em 3.327 cursos. O número de instituições de ensino também aumentou, de 83 para 95, nos 26 estados — não serão oferecidas vagas em instituições do Distrito Federal.

O sistema de consulta ao boletim de desempenho individual do Exame Nacional do Ensino Médio já teve 4.978.449 acessos. A informação foi dada pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em coletiva de imprensa, na sede do Ministério da Educação, em Brasília, na manhã desta segunda-feira, 6. Os resultados foram liberados na sexta-feira, 3, no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para ter acesso ao sistema, o estudante deve informar o ano de realização da prova, o número do CPF e a senha. Com o resultado do Enem, o estudante pode fazer, entre 6 e 10 janeiro, a inscrição no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferta mais de 170 mil vagas nesta edição. As provas do Enem foram realizadas em outubro último, em 1.661 municípios de todo o país, por mais de cinco milhões de participantes. A divulgação dos gabaritos ocorreu no dia 29 do mesmo mês.

Diferente dos anos anteriores, quando o sistema ficava fora do ar de zero hora às 6 horas da manhã para atualização, nesse ano ele funciona ininterruptamente. As notas de corte são divulgadas de madrugada, diariamente, às 3 horas.

O candidato aprovado na primeira opção de curso é automaticamente retirado do sistema. Caso não faça a matrícula na instituição para a qual foi selecionado, perde a vaga. O que for selecionado para a segunda opção ou não atingir a nota mínima em nenhum dos dois cursos escolhidos pode permanecer no sistema e ser convocado nas chamadas seguintes.

A consulta sobre cursos e instituições deve ser feita na página do Sisu na internet. Mais informações pelo telefone 0800 616161, das 8 às 20 horas, de segunda a sexta-feira, e durante 24 horas diárias nos períodos de inscrição.


Fonte da matéria